Na divulgação da Boeing da sua previsão anual para o futuro do mercado e indústria de aviação, a fabricante também listou uma forte demanda para novos tripulantes nos próximos anos.

Além dos 43500 novos aviões comerciais até 2040, avaliados em US$ 7,2 trilhões, a aviação precisará de 2,1 milhões de pessoas no mundo inteiro para manter os aviões cumprindo voos.

A Boeing lista que serão necessários novos 612.000 pilotos, 626.000 técnicos de manutenção e 886.000 tripulantes de cabine.

A demanda de longo prazo por pessoas recém-qualificadas na aviação permanece forte, de acordo com a fabricante norte-americana. A principal alta nas contratações será no período após a pandemia, com uma demanda igualmente alta para treinar os novos contratados.

O crescimento do tráfego de passageiros deve aumentar em média 4% ao ano, inalterado em relação à previsão do ano passado.

A frota comercial global ultrapassará 49.000 aviões até 2040, com a ChinaEuropa, América do Norte  e os países da Ásia-Pacífico cada um respondendo por cerca de 20% das entregas de novos aviões, e os 20% restantes indo para outros mercados emergentes.

A demanda por mais de 32.500 novos aviões de corredor único é quase igual à perspectiva pré-pandêmica. Esses modelos continuam a comandar 75% das entregas na previsão de 20 anos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA