Boeing 787
Foto: Boeing

A Boeing divulgou hoje (27) os seus resultados financeiros, onde registrou receita para o segundo trimestre de US$ 16,7 bilhões, lucro GAAP por ação de US$ 0,32 e prejuízo principal por ação (não-GAAP) de (US$ 0,37), impulsionados por um volume menor em defesa e desempenho desfavorável, parcialmente compensados pelo maior volume em comercial (Tabela 1).

A Boeing registrou fluxo de caixa operacional positivo de US$ 100 milhões.

“Fizemos um progresso importante nos principais programas no segundo trimestre e estamos ganhando impulso em nossa recuperação”, disse Dave Calhoun, presidente e CEO da Boeing. “Enquanto começamos a atingir os principais marcos, conseguimos gerar fluxo de caixa operacional positivo neste trimestre e manter-nos na direção correta para apresentar um fluxo de caixa livre positivo em 2022. Embora estejamos fazendo progressos significativos, temos mais trabalho pela frente. Manteremos nosso foco em segurança, qualidade e transparência, à medida que promovemos a estabilidade, melhoramos o desempenho e continuamos a investir em nosso futuro.”

Tabela 2. Fluxo de caixa

 

 

Segundo Trimestre rter

 

Primeiro Semestre

(Milhões)

 

2022

 

2021

 

2022

 

2021

Fluxo de caixa operacional

 

81

 

(483)

 

(3,135)

 

(3,870)

Menos adições à propriedade, planta e equipamentos

 

(263)

 

(222)

 

(612)

 

(513)

Fluxo de Caixa Livre *

 

(182)

 

(705)

 

(3,747)

 

(4,383)

* Medida não GAAP; as definições completas das medidas não GAAP da Boeing estão na página 6, “Divulgações de medidas não GAAP”.

O fluxo de caixa operacional melhorou, alcançando US$ 100 milhões no trimestre, refletindo entregas comerciais mais altas e prazos de recebimentos e despesas (Tabela 2).

Tabela 3. Caixa, Títulos e Valores Mobiliários e Saldos Devedores

 

Fim do trimestre nd

(Bilhões)

 

Tri 22

 

Tri 1 22

Caixa

 

10.0

 

7.4

Títulos Negociáveis 1

 

1.4

 

4.9

Total

 

11.4

 

12.3

Saldos devedores:

 

 

 

 

The Boeing Company, livre de empréstimos entre empresas para BCC

 

55.7

 

56.2

Boeing Capital, incluindo empréstimos entre empresas 

 

 

1.5

 

1.5

Dívida Total Consolidada

 

57.2

 

57.7

 

1 Os títulos e valores mobiliários consistem principalmente em depósitos a prazo com vencimento dentro de um ano, classificados como “investimentos de curto prazo”.

O caixa e os investimentos em títulos negociáveis recuaram para US$ 11,4 bilhões, em comparação com US$ 12,3 bilhões no início do trimestre, motivado principalmente pela amortização da dívida (Tabela 3). A empresa tem acesso a linhas de crédito de US$ 14,7 bilhões que ainda não foram sacadas.

A carteira de pedidos total da empresa no final do trimestre foi de US$ 372 milhões.

Tabela 1. Resumo

Resultados financeiros

 

Segundo trimestre

 

 

 

Primeiro semestre

 

 

(Em milhões de dólares, exceto dados por ação)

 

2022

 

2021

 

Alteração

 

2022

 

2021

 

Alteração

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Receitas

 

16,681

 

16,998

 

(2)%

 

30,672

 

32,215

 

(5)%

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GAAP

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lucros / (Prejuízos) de Operações

 

774

 

1,023

 

(24)%

 

(395)

 

940

 

NM

Margem Operacional

 

4.6 %

 

6.0 %

 

(23)%

 

(1.3) %

 

2.9 %

 

NM

Lucro / (Prejuízo) Líquido

 

160

 

567

 

(72)%

 

(1,082)

 

6

 

NM

Lucro / (Prejuízo) por Ação

 

0.32

 

1.00

 

(68)%

 

(1.73)

 

0.09

 

NM

Fluxo de caixa operacional

 

81

 

(483)

 

NM

 

(3,135)

 

(3,870)

 

NM

Não GAAP*

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lucro / (Prejuízo) Operacional Principal

 

490

 

755

 

(35)%

 

(962)

 

402

 

NM

Core Margem Operacional

 

2.9 %

 

4.4 %

 

(34)%

 

(3.1) %

 

1.2 %

 

NM

Lucro / (Prejuízo) Por Ação

 

(0.37)

 

0.40

 

NM

 

(3.11)

 

(1.12)

 

NM

* Medida não GAAP; as definições completas das medidas não GAAP da Boeing estão na página 6, “Divulgações de medidas não GAAP”.

Resultados por segmento

  • Aviões Comerciais

Tabela 4. Aviões comerciais

 

Segundo trimestre

 

 

 

Primeiro Semestre

 

 

(Em milhões de dólares)

 

2022

 

2021

 

Alteração

 

2022

 

2021

 

Alteração

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entregas de aviões comerciais

 

121

 

79

 

53%

 

216

 

156

 

38%

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Receitas

 

6,219

 

6,015

 

3%

 

10,380

 

10,284

 

1%

Prejuízos de Operações

 

(242)

 

(472)

 

NM

 

(1,101)

 

(1,328)

 

NM

Margem Operacional

 

(3.9) %

 

(7.8) %

 

NM

 

(10.6) %

 

(12.9) %

 

NM

A receita do segundo trimestre para o segmento de Aviões Comerciais aumentou para US$ 6,2 bilhões, impulsionada por mais entregas do 737, parcialmente compensadas por uma redução nas entregas do 787 (Tabela 4).

A margem operacional de (3,9) % também reflete custos anormais e despesas do período, incluindo uma alta nas despesas com P&D.

A Boeing quase completou a retomada global segura das operações do 737 MAX e a frota registrou mais de 1,5 milhão de horas totais de voo desde o final de 2020. A taxa de produção do 737 aumentou para 31 aviões por mês durante o trimestre.

No programa 787, a empresa continua trabalhando com a autoridade de aviação civil norte-americana (Federal Aviation Administration ou FAA, na sigla em inglês) para finalizar as ações de retomada das entregas e está preparando as aeronaves para entrega.

O programa está produzindo a uma taxa muito baixa e continuará a fazê-lo até que as entregas sejam retomadas, com um retorno gradual esperado para cinco unidades por mês ao longo do tempo. A empresa ainda prevê custos anormais para o 787 de aproximadamente US$ 2 bilhões, com a maioria incorrida até o final de 2023, incluindo US$ 283 milhões registrados no trimestre.

O segmento de Aviões Comerciais garantiu pedidos de 169 aviões 737 MAX e 13 cargueiros, incluindo sete 777-8 Freighters do Lufthansa Group. O segmento entregou 121 aviões durante o trimestre e a carteira de pedidos incluiu mais de 4.200 aviões avaliados em US$ 297 bilhões.

 

  • Defesa, Espaço e Segurança

Tabela 5. Defesa, Espaço e Segurança

 

Segundo Trimestre

 

 

 

Primeiro Semestre

 

 

(Em milhões de dólares)

 

2022

 

2021

 

Alteração

 

2022

 

2021

 

Alteração

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Revenues

 

6,191

 

6,876

 

(10)%

 

11,674

 

14,061

 

(17)%

Lucros / (Prejuízos) de Operações

 

71

 

958

 

(93)%

 

(858)

 

1,363

 

NM

Margem Operacional

 

1.1 %

 

13.9 %

 

(92)%

 

(7.3) %

 

9.7 %

 

NM

A receita do segundo trimestre de Defesa, Espaço e Segurança recuou para US$ 6,2 bilhões e a margem operacional do segundo trimestre caiu para 1,1%, principalmente devido a encargos em programas de desenvolvimento com preço fixo, incluindo MQ-25 e Commercial Crew, bem como o desempenho desfavorável em outros programas e menor volume em programas de aeronaves derivadas.

O programa MQ-25 registrou um encargo de US$ 147 milhões principalmente devido a custos mais altos para atender a determinados requisitos técnicos. O programa Commercial Crew também registrou um encargo de US$ 93 milhões, motivado principalmente por atualizações do calendário de lançamentos e custos adicionais associados ao OFT-2.

Durante o trimestre, o CH-47F Chinook Block II foi selecionado como o futuro helicóptero de carga pesada para o governo alemão. O segmento de Defesa, Espaço e Segurança também completou com sucesso o OFT-2 do CST-100 Starliner sem tripulação.

A carteira de pedidos em Defesa, Espaço e Segurança foi de US$ 55 bilhões, dos quais 33% representam pedidos de clientes fora dos EUA.

 

  • Serviços Globais

Tabela 6. Serviços Globais

 

Segundo trimestre

 

 

 

Primeiro Semestre

 

 

(Em milhões de dólares)

 

2022

 

2021

 

Alteração

 

2022

 

2021

 

Alteração

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Receitas

 

4,298

 

4,067

 

6%

 

8,612

 

7,816

 

10%

Lucros de operações

 

728

 

531

 

37%

 

1,360

 

972

 

40%

Margem Operacional

 

16.9 %

 

13.1 %

 

29%

 

15.8 %

 

12.4 %

 

27%

 

A receita de Serviços Globais para o segundo trimestre aumentou para US$ 4,3 bilhões e a margem operacional do segundo trimestre aumentou para 16,9%, impulsionada principalmente pelo maior volume de serviços comerciais e mix favorável.

Durante o trimestre, o segmento de Serviços Globais recebeu um contrato para serviços de despacho de transporte aéreo da Força Aérea dos EUA e um contrato para atualizações de aviônicos e suporte de segurança cibernética para a Marinha dos EUA. O segmento também entregou a primeira asa A-10 para a Força Aérea dos EUA.

 

Informações financeiras adicionais

Tabela 7. Informações Financeiras Adicionais

 

 

Segundo trimestre

 

Primeiro Semestre

(Em milhões de dólares)

 

2022

 

2021

 

2022

 

2021

Receitas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Boeing Capital

 

52

 

78

 

98

 

138

Itens não alocados, eliminações e outros

 

(79)

 

(38)

 

(92)

 

(84)

Lucros / (Prejuízos) de Operações

 

 

 

 

 

 

 

 

Boeing Capital

 

27

 

36

 

(9)

 

57

Ajuste de custo de serviço FAS / CAS

 

284

 

268

 

567

 

538

Outros itens não alocados e eliminações

 

(94)

 

(298)

 

(354)

 

(662)

Outras receitas, líquidas

 

253

 

199

 

434

 

389

Despesa de juros e dívida

 

(650)

 

(673)

 

(1,280)

 

(1,352)

Alíquota efetiva de imposto

 

57.6 %

 

(3.3) %

 

12.8 %

 

126.1 %

No final do trimestre, o saldo líquido do portfólio da Boeing Capital era de US$ 1,6 bilhão. A alteração no prejuízo de outros itens e eliminações não alocados deveu-se principalmente ao reconhecimento da receita de compensação diferida em comparação com a despesa registrada no segundo trimestre de 2021.

A alíquota efetiva de imposto para o segundo trimestre reflete principalmente a despesa de imposto sobre o lucro antes dos impostos e um aumento na dedução de valorização.