Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

Boeing 737 MAX

A Boeing assinou um contrato de crédito rotativo, com vencimento para 2023, no valor de US$ 5,28 bilhões.

A empresa estava buscando mais uma garantia de aporte financeiro para reforçar a sua posição de caixa, após seguidos prejuízos com o Boeing 737 MAX, a pandemia e os problemas na produção do Boeing 787 Dreamliner.

Além disso, a Boeing ainda espera uma desaceleração prolongada nas viagens aéreas, reduzindo a demanda por novos aviões.

O valor foi concedido através dos bancos Citigroup, JPMorgan Chase Bank, Bank of America Securities e Wells Fargo Securities, de acordo com a empresa, e este pode ser sacado a qualquer momento.

“Não temos planos atuais de utilizar nossas reservas de crédito, pois continuamos confiantes de que temos liquidez suficiente e não planejamos aumentar nossos níveis de dívida”, disse o diretor financeiro Greg Smith.

O pagamento deverá ser realizado até 19 de março de 2023 em qualquer circunstância, se a fabricante sacar o crédito disponibilizado pelos bancos.