Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

Boeing 737 MAX
Foto - Divulgação

A Boeing anunciou um crescimento estável e maior sustentabilidade para a frota de aviação comercial na Europa para os próximos 20 anos, à medida que boa parte da frota existente será substituída por modelos mais eficientes. 

Neste sentido, o mercado europeu composto por inúmeras companhias aéreas de baixo custo e um cenário de viagens de lazer em rápida expansão, as operadoras europeias precisarão de 8.705 novos aviões avaliados em 1,25 € trilhão / £1,1 trilhão até 2040, segundo o Commercial Market Outlook 2021 (CMO) da Boeing, sendo a previsão de longo prazo da Boeing na demanda por aviões comerciais e serviços.  

Com a ampla recuperação dos mercados globais e regionais de viagens, a demanda por viagens na Europa está liderando a recuperação à medida que as restrições de saúde e viagens diminuem, seguindo pelo retorno das viagens de longa distância aos níveis pré-pandemia entre 2023 e 2024. 

Preocupada com a pegada de carbono da aviação, a Boeing projetou para as rotas de curta distância, um maior investimento das companhias aéreas europeias em novos modelos de corredor único de maior capacidade e com menor uso de combustível e as emissões. Para as rotas de longa distância, a Boeing prevê aquisições em widebodies de última geração com maior eficiência, como o 787 e o 777X.

Para 2040, 90% da frota atual da Europa será substituída por modelos mais eficientes, ultrapassando a quota de substituição global de 80%, conforme o CMO, que aliás, também prevê que a indústria de aviação comercial da Europa exigirá mais de 405.000 novos funcionários de aviação até 2040, incluindo pilotos, técnicos e tripulações de cabine.  

O CMO 2021 da Europa inclui estas projeções até 2040:

  • O tráfego de passageiros deve crescer 3,1% ao ano, com crescimento da frota de 2,7%.
  • Demanda por 7.100 aviões de corredor único será impulsionada pelo crescimento contínuo no segmento de companhias aéreas de baixo custo (LCC), que responde agora  por mais de 50% da capacidade intra-europeia.
  • Demanda por 1.545 novos widebodies, incluindo modelos de passageiros e cargueiros, atenderá às redes de longa distância, incluindo rotas ponto a ponto e hub-and-spoke.
  • A frota global de cargueiros deve crescer 70% no período de previsão de 20 anos, incluindo a demanda por 85 novos cargueiros na Europa.
  • Oportunidades de mercado de serviços de aviação comercial avaliadas em quase 1,6 € trilhão / £1,4 trilhão.

DEIXE UMA RESPOSTA