Nesta semana a Boeing informou para algumas companhias aéreas que espera a certificação da atualização do software do 737 MAX até o fim de maio, apesar de haver uma expectativa de alguma data já na terceira semana de maio.

Apesar da Boeing ter toda essa expectativa com a data que a correção será aprovada, a fabricante ainda não submeteu o software para a aprovação da FAA, e o conjunto de órgãos internacionais que analisarão este caso. 

A FAA (Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos) declarou nesta última sexta-feira (19/04) que vai começar no dia 29 de abril uma avaliação do Boeing 737 MAX, incluindo outros 9 reguladores de segurança da aviação.

A China, Canadá, Brasil, Austrália, Japão, Indonésia, Cingapura, Emirados Árabes Unidos e a Agência Europeia (EASA), confirmaram a participação nesta avaliação da FAA.

Um porta-voz da Boeing disse que a empresa está focada no retorno seguro ao serviço do MAX e seu envolvimento com reguladores e clientes globais.

No dia 1º de abril, a FAA informou que, uma vez que recebesse o pacote de software completo da Boeing, ele realizaria uma rigorosa revisão de segurança antes de aprovar o software para instalação.

Além da certificação de software, os reguladores internacionais também devem decidir sobre os novos procedimentos de treinamento de pilotos.

A United Airlines disse na semana passada que espera que a aeronave retorne ao serviço neste verão, com as entregas sendo retomadas antes do final do ano.