Futuro bombardeiro estratégico dos EUA., B-21. Arte- USAF

O novo bombardeiro dos EUA, o B-21 Rider da Northrop Grumman, poderá ter capacidade de combate ar-ar.

A informação foi por meio do artigo da revista Air Force Magazine, o diretor de Operações Aéreas e Cibernéticas das Forças Aéreas do Pacífico, general Scott L. Pleus, confirmou que os bombardeiros da próxima geração terão novos recursos de autodefesa durante o voo.

O major-general Scott L. Pleus expôs detalhes de novos equipamentos e novos conceitos para sustentar a superioridade aérea da Força Aérea nas próximas décadas, acrescentando que “um B-21 que também possui recursos ar-ar”.

Isso significa que a aeronave terá capacidades de autodefesa. Com tudo a principal característica da aeronave será bombardear. E essa capacidade ar-ar não deve impedir que outras aeronaves façam a escolta do B-21 Rider.

O B-21 Rider irá substituir as aeronaves atuais do cenário bombardeiro da USAF, como O B-1 e o B-2 Spirit. A primeira aeronave B-21 poderá fazer seu primeiro voo em 2021, marcando assim um novo capítulo dentro da aviação militar norte-americana.

 

Fonte: Defense Blog / Edição: Aeroflap