A Bombardier confirmou que o motor Pratt & Whitney, que propulsiona o CSeries, exigirá upgrades semelhantes que são necessários para a família de aviões Airbus A320neo.

O motor PW1500G alimenta ambas as versões CSeries e compartilha a mesma arquitetura geral presentes nos motores PW1100G que equipam a família A320neo, mas detalhes do projeto e muitos dos fornecedores são diferentes. Mesmo assim, o PW1500G exigirá “algumas atualizações em algumas partes do motor que são semelhantes ao que o neo vai precisar”, disse o presidente-executivo da Bombardier, Alain Bellemare, abordando analistas em uma chamada de ganhos no primeiro trimestre.

A P&W redesenhou o rolamento nº 3 do motor PW1100G para melhorar a durabilidade do componente, o redesenho foi aprovado pelas autoridades de certificação no mês passado e já entrou no sistema de produção. A fabricante também irá incorporar uma câmara de combustão redesenhada, após essa demonstrar desgaste acentuado em várias aeronaves.

Outros problemas como atritos na caixa de engrenagens e problemas de pressão do sistema hidráulicos também estão sendo resolvidos pela Pratt & Whitney. 

Apesar dos problemas, o presidente da Bombardier relatou que as aeronaves CSeries excederam as expectativas das duas companhias aéreas que operam a aeronave, a AirBaltic e Swiss.

 

Via – FlightGlobal