Impulsionada pelo seu novo jato Global 7500, que desbancou até o Gulfstream G650ER, a Bombardier espera bons resultados para a sua divisão de jatos executivos, enquanto tenta fazer uma transição suave de saída do mercado de aviação comercial.

A empresa planeja entregar de 150 a 155 aeronaves executivas em 2019, isso possibiilitará uma recuperação da receita e do lucro dessa divisão, com previsão de aumento de 10% na receita, principalmente devido a maior quantidade de aeronaves da linha Global que serão fabricadas em 2019.

Neste ano a Bombardier vai entregar apenas 98 jatos da linha executiva.

Ao mesmo tempo a empresa planeja entregar 35 aviões Q400 e CRJ em 2019, número de pouca relevância perto do número de entregas no ano que a Embraer realiza, mesmo em transição para uma nova geração de aeronaves.

Como efeito de comparação, em 2017 a Embraer entregou de 72 jatos executivos leves e de 37 jatos executivos grandes. Até o final de setembro de 2018 a Embraer tinha fabricado 40 jatos executivos leves e 15 jatos executivos grandes.