Foto - Divulgação

A Bombardier está pronta para começar a entregar e modernizar os jatos executivos Learjet 70 e 75, com uma versão aprimorada dos aviônicos Garmin G5000, após a aprovação dos EUA para a atualização.

A empresa canadense lançou a modificação sob medida para o seu cockpit da marca Vision em setembro de 2018 devido às vendas lentas de jatos executivos leves e superleves de alta qualidade.

Desenvolvidas em parceria com a Garmin, as melhorias na aviônica incluem funções de navegação vertical de subida, cruzeiro e descida, e cálculos aprimorados de desempenho de decolagem e pouso.

Essas melhorias, disse a Bombardier, foram projetadas para aumentar a eficiência e o desempenho gerais do Learjet e reduzir a carga de trabalho dos pilotos.

Os aviônicos G5000 também equipam o Learjet 75 Liberty em desenvolvimento, que deve substituir o 70/75. Os jatos Learjet 70 e 75 foram lançados em 2012 como versões renovadas dos 40 e 45, respectivamente, apresentando motores Honeywell TFE731-40BR mais potentes, um novo interior e o então novo painel de controle G5000.

A Bombardier espera “forte interesse” no retrofit que, segundo a empresa, pode ser realizado em toda a rede de centros de serviços. A empresa se nega a divulgar um preço para a modificação, no entanto.

Enquanto isso, os testes de voo do Learjet 75 Liberty continuam em ritmo acelerado no centro de testes e na fábrica da Bombardier nos EUA, em Wichita, Kansas. A empresa diz que a aeronave continua a caminho da certificação e das primeiras entregas em meados de 2020.


o novo Learjet 75 ganhou alterações no interior, de acordo com a Bombardier, agora o avião está mais silencioso, e possui assentos com maior capacidade de reclinar. Ao todo são seis lugares para passageiros. O avião também disponibiliza um sistema de internet da Gogo.

A Bombardier não divulga as vendas do Liberty, mas diz que a aeronave está “gerando uma quantidade significativa de interesse no mercado”. O preço do jato é de US$ 9,9 milhões.

 

Via – FlightGlobal

 

DEIXE UMA RESPOSTA