Operação de interceptação de um Eurofighter da Força Aérea Italiana ao lado de um Boeing 737 da TUI Fly. Foto: ITAF

Na última terça-feira (09/04) um alerta foi acionado na base aérea de Stormo, na Itália, aonde fica sediado o 36 ° Stormo, um esquadrão de caças Eurofighters que fazem o papel da defesa aérea do país europeu. O motivo do QRA (Toque de reação rápida), foi um Boeing 737 da companhia aérea alemã TUI Fly, que perdeu contato por rádio com o ATC.

O Boeing da TUI Fly estava fazendo a rota de Frankfurt, na Alemanha, para Hurghada, no Egito, quando em um determinado momento perto de Montenegro a aeronave perdeu com o contato radar. Assim que foi notado o incidente as autoridades militares mais próximas deslocaram caças EF-2000 Eurofighter para avaliar a situação.

Voo do TUI Fly entre Frankfurt a Hurghada registrado pelo Flight Radar. Via FR24

Assim que os caça chegaram próximo ao Boeing 737 eles realizaram um VID (Identificação Visual) do alvo transportado pelo ar e sombreado até que as comunicações de rádio com o ATC fossem estabelecidas.

A medida de enviar caças também está ligada à proteção do espaço aéreo de Montenegro, a Itália e a Grega fazem a proteção do espaço aéreo do país por meio da OTAN. Além de Montenegro.

A Itália fornece o Policiamento Aéreo Interino para a Eslovênia desde 2004 (em conjunto com a Força Aérea Húngara desde 2014) e para a Albânia desde 2009 (conjuntamente com a Força Aérea Grega.