Foto - Royal Navy

Caças F-35B Lightning II partiram de uma base aérea em Marham para os EUA para fazerem testes no porta-aviões inglês HMS Queen Elizabeth que está na costa norte-americana.

Os caças ficaram baseados Estação Aérea dos Fuzileiros dos EUA em Beaufort por alguns dias e de lá irão seguir para a embarcação da real marinha inglesa.

“Isso marca um novo capítulo para o 617 Squadron quando começamos nossa jornada em direção às operações de transportadoras”, disse o comandante John Butcher, oficial comandante do esquadrão 617 ao Forces News.

“Eu não diria que há uma espera específica de expectativa, mas há um ar de emoção”, completa.

A ida do HMS Queen Elizabeth aos EUA tem um motivo especial, a embarcação também irá comportar durante o período de implantação os caças F-35 do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA.

“Esse é o futuro da força relâmpago – devemos, a longo prazo, fornece capacidade de combate a partir da terra ou do mar e este é o começo dessa jornada”.

A variante B tem a capacidade de pousos e decolagens na vertical (STOV). A Royal Navy tem 17 caças em serviço, mas o total será de 138 caças, que atualmente são os mais avançados do Reino Unido.


 

Fonte de apoio: Force News/ Adaptação: Aeroflap

DEIXE UMA RESPOSTA