Um cachorro morreu durante um voo da United Airlines na última segunda-feira, de acordo com um relato da passageira Maggie Gremminger e de outras testemunhas.

De acordo com o relato da passageira publicada no portal The Points Guy, ela tinha autorização para embarcar com o cachorro dentro da cabine, através de uma “caixa de transporte adequada”, mas a comissária pediu para a mulher colocar o cachorro no compartimento superior de armazenamento de bagagens, conhecido também como bin.

A comissária de voo recusou o transporte do cachorro abaixo do assento, como é o procedimento padrão nesse caso.

Os passageiros, que também foram testemunhas do caso, disseram que o cachorro latiu durante todo o voo, e perto do pouso os latidos cessaram.

A passageira informou que recebeu o cachorro no final do voo já sem vida, e que tentou ressuscitar o seu cachorro em seguida, sem sucesso.

Em nota, a United disse que esse problema não deveria ter ocorrido, já que nos procedimentos da companhia está proibido transportar animais de estimação no compartimento superior de bagagens, que fica localizado acima dos assentos.

A companhia lamentou o caso e disse que prestará assistência para a passageira afetada por esse procedimento incorreto, além de abrir uma investigação sobre o caso.