Na última sexta-feira um Boeing 737-200 caiu após a decolagem do Aeroporto Internacional  Jose Martín, em Havana, Cuba, vitimando 110 pessoas das 113 que estavam a bordo.

Os investigadores do acidente conseguiram recuperar em boa condição a Caixa Preta da aeronave, que é composta por uma unidade com gravador de voz da cabine de comando (cockpit), e outra com os dados dos equipamentos da aeronave.

O 737-200 estava prestando serviços para a Cubana, operando um voo doméstico entre Havana e Holguin, de numeração DMJ 0972.

A aeronave de matrícula XA-UHZ realizou seu primeiro voo em 1979, e pertencia à Damojh, uma empresa mexicana que fez um leasing da aeronave para a Cubana. No momento do acidente havia 6 tripulantes a bordo, contando os dois pilotos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA