A Cápsula Dragon Crew, da SpaceX, acoplou com sucesso na Estação Espacial Internacional na madrugada deste domingo, após ser lançada no início do sábado por um foguete Falcon 9 Block 5 também da SpaceX.

Esse é o primeiro voo da cápsula modificada, nomeado de “Demo-1”, a primeira missão é de testes e não leva astronautas a bordo, mas a SpaceX colocou um boneco apelidado de “Ripley” simulando a massa de um corpo humano e com vários sensores instalados para verificar a transmissão de cargas (força G) e vibrações.

Além do boneco, a cápsula levou 200 kg de equipamentos para a Estação Espacial, e vai retornar com experimentos científicos que foram concluídos, para análise na Terra.

O retorno dessa missão ocorrerá no dia 08 de março.

O acoplamento automático da cápsula Dragon Crew é algo de extrema relevância, pois até então a cápsula Dragon Cargo (bem similar) necessitava do braço robótico e do comando de tripulantes da Estação Espacial, o novo sistema é um avanço tecnológico para a SpaceX.

A missão representa um passo importante para restaurar a capacidade de lançamento de astronautas pelos EUA. Desde a aposentadoria do Space Shuttle, em 2011, os EUA utilizam foguetes e cápsulas da Rússia para lançar astronautas até o espaço.

O grande destaque da cápsula Dragon Crew é manter um cronograma de desenvolvimento mais “adiantado” em relação à CST-100 da Boeing, pela metade do preço. Isso antecipa o cronograma da NASA, de forma que tenha uma menor dependência da Rússia no lançamento de astronautas.

A próxima missão da cápsula Dragon Crew está programada para julho deste ano, quando levará astronautas pela primeira vez.

 

Entrando na cápsula Dragon Crew a partir da Estação Espacial Internacional:

 

Procedimento de acoplamento da cápsula na Estação Espacial:

 

Detalhes da cápsula Dragon Crew: