The first flight of the Cessna Citation Hemisphere is expected to take place in 2019.

Nesta última semana a Textron Aviation, grupo que administra a fabricante Cessna, comunicou que o desenvolvimento do jato executivo Hemisphere foi suspenso temporariamente pela empresa.

De acordo com a Cessna, a paralisação do projeto foi devido ao desenvolvimento do motor Safran Silvercrest, a fabricante não está satisfeita com o decorrer do desenvolvimento do propulsor, que está em atraso por parte da Safran.

O resultado disso foi um rompimento entre a Cessna e a Safran, agora a fabricante norte-americana precisa definir um novo motor para o seu novo jato executivo.

A fabricante afirmou que o projeto do avião foi congelado, mas pode ser revisto a qualquer momento, em um futuro próximo, se houver necessidade de uma aeronave desse tipo no mercado.

Anteriormente o Hemisphere tinha garantido 150 intenções de compra por parte da NetJets. O jato executivo tem um preço de tabela de US$ 40 milhões.

Antes do primeiro congelamento do projeto, em 2017, também por problemas no desenvolvimento do motor Silvercrest, a Textron Aviation afirmava que o primeiro Hemisphere deveria ser entregue no segundo semestre de 2019. Desde então nem a primeira unidade da aeronave foi fabricada, visto que a mesma ficaria sem os motores.

O Cessna Hemisphere deveria ser um jato executivo que completasse a nova família da Cessna, composta pelo Latitude e Longitude, com capacidade para cerca de 12 passageiros a bordo, mais tripulação, e com alcance de 8334 km.