China Airlines planeja vender parte dos seus aviões Airbus A350

A China Airlines emitiu um pedido de propostas para a venda e leaseback de dois aviões Airbus A350-900, de acordo com duas fontes.

A companhia de Taiwan voltou ao mercado depois de concordar em vender e arrendar cinco A330-300 no início deste mês, também para fazer caixa.

O prazo para licitações nos A350 é 1º de junho, e a companhia aérea está buscando um prazo médio de locação de 144 meses para os dois aviões, que são de 2017.

A China Airlines quer fechar as transações até setembro, disse a fonte, acrescentando que sua própria empresa não planeja fazer lances na RFP, já que seu portfólio já tem exposição suficiente em aeronaves deste porte.

“Não estamos tão otimistas em aeronaves de grande porte no momento. Já temos bastante em nossa frota”, disse a pessoa, observando que uma RFP do A320neo ou Boeing 737 MAX seria mais atraente.

Uma segunda fonte, um banqueiro convidado a fornecer financiamento a um arrendador que recebeu a RFP, diz que vê a China Airlines como um risco de crédito relativamente bom em meio à pandemia, embora ainda tenha que tomar uma decisão firme sobre participar da RFP.

“Acho que eles estão indo bem, porque o negócio de cargueiros é bom e ainda fazem alguns negócios na China continental”, diz o banqueiro.


“Acho que muitas pessoas estariam muito interessadas, apesar da China Airlines perder dinheiro”, acrescentou.

A China Airlines possui 14 aviões A350-900 em sua frota, todos de propriedade da companhia aérea e foram entregues entre 2016 e 2018.

 

DEIXE UMA RESPOSTA