• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Chuvas – próximos dias

Capa de artigo "chuvas para os próximos dias"

 

Assustado com as últimas chuvas que aconteceram no Brasil, especialmente em São Paulo? Infelizmente, alguns temporais tendem a acontecer novamente, mas, com tendência a diminuição por volta de fevereiro.

Bom, de uma forma geral, as chuvas terão distribuição irregular por todo o país, seguindo uma das características do verão. Contudo, alguns pontos de destaque.

Na região sul, um verão de “El Niño” traz uma característica típica que pode manter as chuvas com elevados acumulados na região sul para os próximos dias. Atenção especial para a região de Uruguaiana e Alegrete, ambos no Rio Grande do Sul (a oeste) e litoral catarinense para valores altos de precipitação no período. A condição de chuva elevada deve se manter por todo o mês, entrando numa leve queda a partir de fevereiro, mas, retomando em março com a transição rápida de “El Niño” para “La Niña”, numa situação bem atípica, com última ocorrência em 1972/1973, conforme se observa na imagem 1, postada abaixo e também no site do cptec.

Imagem 1 – anomalia de temperatura na superfície do mar (Oceano Pacífico) 2024.

Transição "El Niño" para "La Niña".

Fonte: CPTEC.

Na imagem acima, analise as duas imagens à esquerda: o canto inferior demonstra a variação rápida na temperatura da superfície do mar no oceano Pacífico próximo aos países Peru e Equador (mancha alaranjada indica altas temperaturas, enquanto a azulada, indica temperaturas baixas).

 As chuvas no Rio Grande do Sul deve cessar com maior probabilidade no início de abril de 2024, com a consolidação da “La Niña”, conforme a o quadro superior direito da imagem 1, acima.

Enfim, em São Paulo, as irregularidades das chuvas por todo o estado provocaram um cenário de anomalia negativa de chuvas em grande extensão do interior, de uma forma generalizada nos últimos 30 dias, como por exemplo na região de Araçatuba, onde houveram pontos com 30mm nos últimos 30 dias (índice muito abaixo para a época). Entretanto, a projeção indica um aumento para 75 a 80mm nos próximos dez dias. Ainda no Sudeste, em Belo Horizonte, baixa probabilidade de acumulados significativos para os próximos dias, com predominância de tempo seco.

No Nordeste, tempo seco para os próximos dez dias, inclusive na Bahia, em linha com a tendência comum da época, portanto, nada de novo.  O interior da Bahia deve sofrer mais com o clima seco como em Vitória da Conquista. Já no MATOPIBA, uma condição levemente mais favorável pode ocorrer, apesar dos acumulados ainda baixos.

No Norte, o Amapá fica com grandes volumes de precipitação, mas, ainda se encontra numa anomalia negativa, conforme a imagem 2 postada abaixo. Tal anomalia também gera preocupação por todo o estado do Pará, principalmente na região de Santarém que pode ter chuvas, mas, muito abaixo do que deveria ser a tendência.

Imagem 2 – Anomalia de chuvas por dez dias em todo o Brasil

Anomalias de chuvas para dez dias.

Fonte: WeatherBell. ECMWF.

Por fim, tempo seco e sem qualquer chance de chuva para os próximos dez dias no interior da Bahia e norte de Minas Gerais; fortes chuvas em todo o Rio Grande do Sul e leste do Amapá; grandes volumes de água, apesar de mal distribuídas nos estados de São Paulo (especialmente interior na região de Araçatuba e Rio Preto), Mato Grosso do Sul (na região da capital), Mato Grosso (somente na porção norte, especialmente na região de Colniza), em Rondônia (região de São Francisco do Guaporé) e no Amazonas.

Imagem 3 – Acumulado de chuvas para os próximos dez dias

Acumulado de dez dias de chuvas

Fonte: WeatherBell. ECMWF.

A transição de El niño para La ninã deve ser muito rápida, como numa última vez que ocorreu a muitos anos, datado em 1972/1973. A “La Niña” começa no início de março, se estendendo até o verão de 2024 a 2025.

Agora para esta semana, atenção maior para a porção leste do Rio Grande do Sul, assim como Santa Catarina para grande índice pluviométrico, conforme a imagem abaixo, para o dia 11.

Imagem 4 – Acumulado de 12h de chuva, válido para às 23h59 utc de 11/01.

Acumulado de 12h de chuva, válido para o dia 11/01, às 23h59 utc.

Fonte: WeatherBell. ECMWF.

Já para sexta feira e sábado, a atenção se volta para o estado de São Paulo, triângulo mineiro e região de Cuiabá, no Mato Grosso, para um grande acumulado de chuva.

Imagem 5 – Acumulado de 12h, válido para o dia 12/01, às 23h59 UTC.

Acumulado de 12h, válido para o dia 12/01, às 23h59 utc.

Fonte: WeatherBell. ECMWF.

No dia 13, as fortes chuvas sobre o estado de São Paulo permanecem pela tarde deste sábado, especialmente região de Marília. O mesmo ocorre na região de Alta Floresta, norte do Mato Grosso, Distrito Federal e região de Gurupi, no Tocantins.

O alerta se estende principalmente para o litoral do Paraná, região do Vale do Paraíba (SP), incluindo Taubaté até a baía de Paraty, Zona da Mata mineira e vários pontos do estado do Mato Grosso, porção centro leste. Elevados acumulados com chances de temporais, ventanias e raios ocorrerão nas regiões mencionadas.

O motivo são dois centros de baixa pressão: um no litoral paulista que atrai umidade de todo o continente para si e outro a oeste do Pará que direciona os ventos úmidos para o estado, conforme demonstra a imagem 6. Os sistemas serão potencializados por um centro de alta pressão em níveis superiores, conforme a imagem 7.

Imagem 6 – Circulação de ventos a 6.400ft, válido para às 18h utc.

Circulação de ventos a 6.400ft, válido para às 18h utc de 13/01.

Fonte: windy.com

Seguindo pelo caminho oposto, estabilidade no estado do Rio Grande do Sul, da mesma forma que acontecerá no dia anterior. O centro norte mineiro e toda a Bahia tem céu aberto por todo o dia, sem chance de chuva, até por influência de um vórtice ciclônico de altos níveis – VCAN – que transfere o ar seco de altitude para níveis mais baixos, bloqueando o favorecimento de qualquer tipo de formação. O VCAN facilita o transporte de umidade ciclônica para o sudeste, conforme mencionado nos parágrafos anteriores.

Imagem 7 – Circulação de ventos a 24.000ft, válido para às 18h utc.

Circulação ventos a 24.000ft de altitude, válido para às 18h utc do dia 13/01.

Fonte: windy.com

Veja abaixo o acumulado de chuvas para sábado, 13.

Acumulado de 24h de chuva, válido para às 23h59 utc do dia 13/01.

Fonte: WeatherBell. ECMWF.

Enfim, fique atento para as próximas postagens sobre meteorologia da Aeroflap, para mais atualizações.

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Analista do mercado de aviação executiva da Aeroflap. Consultor de vendas e compras de aerovanes da Aeroflap.
É piloto (PLA) com mais de 3000 horas voo, formado bacharel em Aviação Civil pela UAM e pós graduado em engenharia de manutenção aeronáutica pela PUC-MG.