Delta Airlines EUA Serviço de Bordo
Foto - Delta Airlines

Neste último feriado de Páscoa a Delta Airlines precisou cancelar mais de 100 voos no período. O motivo? A companhia enfrentava uma falta de pilotos para realizar as suas operações.

Como publicado aqui no Portal Aeroflap neste último domingo, os aeroportos dos EUA enfrentaram um número recorde de passageiros neste feriado, comparando com os dados do período de pandemia.

Como resultado do aumento da demanda, a Delta também seguiu essa linha, mas a companhia ainda estava com seu quadro de tripulantes comprometido pelas reduções de gastos durante a pandemia.

Para compensar o problema, a companhia decidiu liberar a ocupação dos “assentos do meio” no último domingo e nesta segunda-feira (05), algo programado para ocorrer somente em maio.

A mudança gerou raiva e decepção nas redes sociais, com clientes reclamando que escolheram a Delta especificamente por ser a última companhia aérea dos EUA ainda bloqueando os assentos do meio.

O problema com pilotos surge pela dificuldade das companhias aéreas de colocarem imediatamente os seus tripulantes na ativa. A aviação exige treinamentos após um longo período fora de atividade, como forma do piloto ou comissário de bordo se readaptar ao estilo de trabalho.

Mesmo assim, o impacto de 100 voos a menos foi pequeno, perto da malha da Delta. Considerando a divisão regional e a companhia principal, a Delta operou 3900 voos neste domingo, e mais 3880 voos nesta segunda-feira.

Mais de 1,5 milhão de passageiros passaram pelos pontos de verificação de segurança de aeroportos dos EUA em 04 de abril, um novo recorde desde março de 2020, neste período pós-covid.

Com informações de FlightGlobal.