A Infraero publicou no final desta última semana mais atualizações sobre uma obra que deve melhorar a segurança do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

A implementação do EMAS está em seu estágio final. A empresa responsável pela obra concluiu a concretagem do pavimento deformável, responsável pela principal função do EMAS, de parar a aeronave quando a mesma afunda no pavimento.

Veja um pouco das obras nas fotos abaixo:

O EMAS (Engineered Material Arresting System) é uma tecnologia que permite ampliar a segurança operacional em aeroportos com limitações de espaço. É utilizada para desacelerar aeronaves que ultrapassam o final da pista por meio do esmagamento de blocos de concreto.

Meses atrás o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, constatou que o trabalho passou da metade e poderá ser entregue ainda em março de 2022, dois meses antes do previsto.

O investimento total é de R$ 122,5 milhões a partir de recursos públicos, oriundos do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac).

O planejamento da Infraero prevê que a obra deixe a pista principal com duas novas áreas de escape: uma de 70m x 45m na cabeceira 17R, e outra de 75m x 45m na cabeceira 35L. As duas estruturas serão sustentadas por vigas e pilares capazes de suportar as aeronaves e veículos.

DEIXE UMA RESPOSTA