Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

Embraer
Foto - Embraer

A Embraer divulgou na manhã de hoje (19/03) os seus resultados financeiros do 4º trimestre de 2020, e o acumulado do ano.

No 4T20, a Embraer entregou 28 aeronaves comerciais e 43 executivas (23 jatos leves e 20 grandes) e em 2020 foram 44 aeronaves comerciais e 86 executivas (56 jatos leves e 30 grandes). Sua carteira de pedidos firmes (backlog) alcançou US$ 14,4 bilhões no final de 2020.

As entregas anuais da Aviação Comercial caíram 51% em 2020 quando comparadas às 89 entregas de 2019, enquanto as entregas da Aviação Executiva foram menos impactadas caindo 21% em relação às entregas do ano anterior que foram de 109 jatos (62 jatos leves
e 47 jatos grandes).

A Receita líquida atingiu R$ 9,812 bilhões no 4T20 e R$ 19.641,8 milhões no ano de 2020, representando crescimento de 14% em relação ao 4T19 e queda de 10% em relação ao ano anterior, respectivamente;

No 4T20, excluindo-se os itens especiais, o EBIT e EBITDA ajustados foram de R$ 406,8 milhões e R$ 783,4 milhões, respectivamente, levando a margens de 4,1% e 8,0%, respectivamente.

No ano, o EBIT e o EBITDA ajustados foram de R$ (523,7) milhões e R$ 437,6 milhões, com margens ajustadas de -2,7% e 2,2%, respectivamente, tendo sido impactados principalmente pelo fraco resultado da Aviação Comercial no contexto da pandemia da Covid-19;

No 4T20, a Embraer apresentou Prejuízo líquido ajustado (excluindo-se impostos diferidos e itens especiais) de R$ 70,2 milhões e Prejuízo por ação ajustado de R$ 0,10. Em 2020, a Embraer reportou um Prejuízo líquido ajustado de R$ 2.372,3 milhões e um Prejuízo por ação ajustado de R$ 3,22;

No 4T20, a Embraer reportou uma melhora significativa em sua Geração livre de caixa ajustado que foi de R$ 3.709,3 milhões, levando a um Uso livre de caixa ajustado de R$ 4.757,8 milhões em 2020;

A liquidez da Companhia permanece sólida e fechou 2020 com um caixa de R$ 14,3 bilhões, acima dos R$ 11,2 bilhões de 2019. Ao final de 2020 a Embraer apresentava uma posição de Dívida líquida de R$ 8,8 bilhões;

A Companhia encerrou o 4T20 com uma posição de Dívida líquida de R$ 8.811,5 milhões, comparada à Dívida líquida de R$ 13.340,7 milhões ao final do 3T20 e à Dívida líquida de R$ 2.468,4 milhões ao final de 2019.

Devido à incerteza relacionada à pandemia da Covid-19 e seus impactos na indústria, a Embraer decidiu por não publicar, nesse momento, suas estimativas financeiras e de entregas para 2021.

Para mais informações, Confira o relatório completo.