Azul ATR 72-600 Bandeira do Brasil Ucrânia
Foto: ATR

 Diversidade de frota, aposta na aviação regional e vocação para criar uma malha aérea única e de alta capilaridade. Esses são alguns dos elementos que fizeram a Azul alcançar, nesta segunda (25), a histórica marca de 150 destinos atendidos no Brasil e no exterior. A data simbólica aconteceu com o retorno das operações regulares em Passo Fundo, no interior do Rio Grande do Sul. Os voos na cidade estavam suspensos desde o início da pandemia e foram retomados após a conclusão de obras de ampliação e modernização do AeroportoLauro Kurtz.   

“Nós estamos mais fortes do que nunca. Estamos muito felizes em retomar a operação em Passo Fundo e voltar a operar também em tantos destinos que temporariamente ficaram sem nossos voos. Mas não é só isso. Chegamos a novas cidades, fortalecendo o turismo de negócios e lazer e contribuindo com o desenvolvimento dessas regiões. Isso é a marca da Azul e só estamos no começo. Agora são 150, mas nossa ambiciosa meta é chegar a 200 destinos servidos no Brasil ao longo dos próximos anos, é uma malha histórica e que nenhuma outra companhia aérea fez neste país”, vibra John Rodgerson, presidente da Azul.   

Antes da pandemia, a Azul atuava em 116 destinos e experimentou uma forte expansão em sua malha desde o início da retomada do setor aéreo. Só em janeiro desde ano, dez novos destinos, no interior do Paraná, começaram a receber voos da Azul. Com a reabertura de Passo Fundo, a companhia passa a operar em 15 cidades no Rio Grande do Sul – Caxias do Sul, Pelotas, Santa Maria, Uruguaiana, Santo Ângelo, Canela, Alegrete, Bagé, Santa Cruz do Sul, Erechim, São Borja, Santa Rosa e Vacaria, além da capital, Porto Alegre. Em Passo Fundo, os voos serão diários em maio, chegando a duas operações por dia em julho e a três em setembro.  

Via: Azul