Como um estacionamento de carros fez uma companhia aérea iniciar um novo voo

A AirBaltic, uma companhia que está crescendo muito nos últimos anos no leste europeu, lançou recentemente uma nova rota, de Tallinn para Málaga. O curioso desse voo é a decisão da companhia, que foi baseada em um estacionamento de carros.

E como diria o Lito, e bem antes no Castelo Rá-Tim-Bum. “Senta que lá vem história”.

A companhia aérea estava recebendo na sua frota novas aeronaves Airbus A220, e procurando novos destinos para operar.

A airBaltic já havia lançado uma rota para Málaga a partir da vizinha Letônia, no entanto a companhia não notou uma questão: A maioria dos passageiros iam de longe até o Aeroporto Internacional de Riga, na Letônia, para embarcar nos voos rumo à Málaga, na Espanha.

Foto – Divulgação

No entanto, esses passageiros que se deslocavam até a Letônia para embarcar em um voo da Air Baltic eram na maioria residentes da Estônia, um país localizado ao lado da Letônia, na região do Mar Báltico.

A companhia descobriu isso de um modo aparentemente muito fácil, o estacionamento de carros do Aeroporto de Riga mostrou que a maioria dos carros no local tinha a placa da Estônia, logo, os cidadãos desse país precisavam se deslocar até Riga para conseguirem voos da Air Baltic, visto que até então a companhia não tinha dado a devida atenção à Tallinn, capital da Estônia.

Pegando pelo mapa são 300 km de distância.

“O que aconteceu foi que, se você fosse ao aeroporto de Riga, veria no estacionamento muitos carros com placas da Estônia. Riga não é tão longe da Estônia, particularmente no sul. Obviamente, também foi fácil para a companhia aérea ver quem eram os passageiros que estavam a bordo. Então, eles assumiram o risco e decidiram lançar voos de Tallinn para Málaga”, disse Thea Gents, gerente de desenvolvimento de redes do Aeroporto de Tallinn.


Desde então a airBaltic destinou recursos para investir em mais voos a partir da Estônia, e já atende 17 destinos a partir de Tallinn.

Quando questionados sobre a demanda e ocupação dos voos, Thea Gents disse: “Excedeu as expectativas de todos, até as nossas.”

“Recebemos feedback da airBaltic depois. Eles disseram que ficaram muito satisfeitos em nos ver cooperando. Eles disseram que a decisão para a companhia aérea foi um pouco mais rápida e um pouco mais conveniente”, disse Gents, citando a colaboração do Aeroporto de Tallinn com a airBaltic para demonstrar que havia demanda de voos no local, apesar da pequena população da Estônia.

Curiosamente a airBaltic não precisou cancelar seus voos a partir do Aeroporto de Riga, e agora atende seus passageiros com maior comodidade, evitando um deslocamento entre as duas cidades.