Normalmente a aviação considera o peso do passageiro dentro de um padrão, para obter então os dados necessários de desempenho da aeronave durante o voo.

No entanto, a FAA está precisando atualizar os dados utilizados como padrão para calcular o peso dos passageiros a bordo. O motivo? O consumidor padrão americano está engordando, e isso está causando distorções no cálculo do peso da aeronave.

O primeiro passo da FAA foi criar um novo padrão, com aumento de 12% no peso médio de todos os passageiros, na hora de fazer os cálculos de peso do avião. O peso para homens a ser considerado será de 90 a 92 kg, e para as mulheres 81 a 83 kg.

Esses dados informados acima consideram o passageiro com a sua bagagem de mão. A bagagem despachada é considerada a parte.

O segundo passo é uma aferição de campo. As companhias aéreas dos EUA vão começar a medir o peso dos passageiros, ou solicitar informações sobre o peso do mesmo, para não causar constrangimentos.

A meta não é continuar pesando todos os passageiros de um voo ao longo do tempo, mas obter dados atualizados sobre o peso médio dos passageiros a partir de milhares de voo.

Além disso, a FAA quer saber o peso médio para cada rota, e em cada companhia aérea dos Estados Unidos, bem como as diferenças entre verão e inverno. Isso pode também mudar o cálculo base do peso do avião, a depender da companhia e da época do ano.

Nem os tripulantes escaparam, a FAA também quer novos dados para o peso médio dos tripulantes e de suas malas.

A FAA sabe que o peso do passageiro pode variar de acordo com a rota e as companhias aéreas podem querer documentar essa diferença. Os dados devem ser aferidos a cada 36 meses, e mostra que esse estudo da FAA pode ser uma constante na aviação.

Esse não é o primeiro estudo desse tipo, outras companhias também já lançaram campanhas para atualizar esses dados utilizados como padrão no desempenho da aeronave.

 

Assunto polêmico

Anteriormente companhias aéreas de baixo custo tentaram “pesar” os passageiros no embarque para cobrar um excedente daqueles mais “obesos”. 

O objetivo dessas aéreas, claro, era arrecadar um pouco mais de dinheiro por voo dos passageiros mais obesos. A ideia logicamente não foi para frente por invadir a privacidade da pessoa, visto que a pesagem seria obrigatória, diferente desse estudo da FAA que considera uma pesagem voluntária e aleatória dos passageiros.

 

Importância para a aeronave

Saber o peso real ou estimado corretamente, de cada passageiro é muito importante para um voo. No lado do despacho operacional temos todo o cálculo do Centro de Gravidade (CG) da aeronave e do peso total.

Ao conhecer o peso em cada seção do avião, a equipe de despacho operacional da companhia pode otimizar a distribuição da carga nos porões, ou do combustível entre os tanques. Desta forma, incidentes envolvendo o CG são evitados.

Do outro lado, o computador do avião utiliza o peso da carga, dos passageiros e do combustível para obter parâmetros de desempenho antes mesmo do avião decolar. A potência dos motores, a altitude de voo e até a velocidade do avião é diretamente afetada pelos dados informados pela equipe de despacho operacional.

Informar dados corretos, ou extremamente próximos da realidade é essencial para um voo ser operado com segurança.