Fortes ventos do oeste para o leste dos Estados Unidos levaram ao atraso de alguns voos, sendo que outros precisaram até mesmo alternar de destino, para reabastecimento da aeronave fora do previsto para determinadas rotas.

Isso ocorreu nos dias 27 e 28 de dezembro com o voo AA2323 da American Airlines, que decola de Boston para Phoenix. Neste caso o Boeing 737-800 que cumpria os voos precisou alternar em todas as vezes para Oklahoma City, visto que os fortes ventos diminuíram a autonomia do combustível presente na aeronave.

O voo AA302 da American Airlines, de Nova York para Los Angeles, está pousando nos últimos dias com quase uma hora de atraso. Isto acontece devido aos fortes ventos de oeste para leste, que diminuem a velocidade da aeronave em relação ao solo, e causam o atraso na rota.

Para contornar o famoso “Jet Stream”, comum de ocorrer em voos entre os Estados Unidos e Europa, as companhias estão optando até mesmo por outras rotas em voos que ligam a costa leste à oeste dos Estados Unidos. Veja abaixo:

Além desse efeito, também devido aos fortes ventos de oeste para leste, outros voos estão sendo beneficiados e chegando antes da hora, ante o atraso visto no voo AA2323, por exemplo, mesmo quando este consegue chegar a Phoenix sem necessitar de reabastecimento.

Pelo mesmo motivo, voos de oeste a leste estão sendo beneficiados, chegando ao destino até 50 minutos antes do horário previsto, como no exemplo acima de Los Angeles a Boston.

Esta é uma curiosa forma de entender como os ventos de popa e de proa podem interferir no tempo de um voo, ampliando seu efeito em conjunto com a duração da rota.

Basicamente um vento de causa (ou de popa) é aquele que sopra na mesma direção que aquela em que o objeto está se movendo, em relação à superfície da terra, este tipo de vento aumenta a velocidade do avião em relação ao solo.

Já o vento de proa sopra no sentido contrário à rota da aeronave, e diminui a velocidade da mesma em relação ao solo.

Nos últimos dias fortes correntes de ar de alta altitude no Oceano Pacífico levaram massas de ar tropical ao Alasca, fazendo o Estado norte-americano enfrentar temperaturas de 19ºC, por exemplo, em pleno inverno.

Por outro lado, essa mesma massa de ar contorna a costa da América do Norte até entrar nos Estados Unidos, como mostra a imagem acima. O Jet Stream pode atingir uma velocidade de até 150 nós.

 

DEIXE UMA RESPOSTA