Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

Foto: Rodong Newspaper

A mídia estatal da Coreia do Norte anunciou a realização de testes com um novo míssil balístico contendo uma nova ogiva de deslizamento hipersônico destacado. 

Batizado de Hwasong-8, o teste é visto como uma corrida armamentista entre as duas coreias, já que a Coreia do Sul também está desenvolvendo novos projetos com mísseis de longo alcance. O lançamento serviu para avaliar os principais sistemas do míssil, bem como a sua estabilidade e capacidade de realizar manobras.

Ciente dos testes, o governo sul-coreano convocou o seu Conselho de Segurança Nacional (NSC) para avaliar a necessidade do uso do seu sistema de defesa e afirmou que o míssil realizou um trato de mais de 200 quilômetros a uma altitude de 60 km.

Uma foto divulgada pelo regime de Pyongyang mostra uma silhueta do novo míssil, ainda não se sabe a veracidade das informações, já que a foto pode ter sido manipulada afim de criar tensões com os países vizinhos na região. A Coreia do Norte afirma que o novo míssil é mais rápido e mais difícil de ser interceptado.

E-737 da Força Aérea da Coreia do Sul tem sido fundamental para o controle das ações com mísseis a partir da Coreia do Norte Foto: Boeing

Segundo o regime norte-coreano, o míssil nuclear Hwasong-8 foi lançado por volta das 6h40 (horário local) da base de Mupyong Ri, localizado na província de Jagang. Entretanto, um Boeing E-737 da Força Aérea da República Coreia do Sul (RoKAF) que realizava voo em órbita próximo à região no mesmo momento em que ocorria o lançamento do míssil foi capaz de realizar coleta de dados por telemetria. 

DEIXE UMA RESPOSTA