A COMAC e a russa United Aircraft já estão conversando com várias companhias aéreas na finalidade de garantir encomendas para o CR929, o novo avião sino-russo fabricado pela CRAIC.

O maior foco no momento é o mercado chinês, que está em rápida expansão, há várias companhias que estão em estreita conversa com a CRAIC, na finalidade de analisar a viabilidade de incorporar a aeronave na frota.

Já a fabricante busca uma companhia de lançamento para anunciar ainda em 2019, além de encomendas para o seu novo jato.

O governo chinês evita comentar, mas os projetos de aeronaves nacionais são apoiados através de um regime generoso de financiamento e leasing dos aviões, incentivando que as companhias busquem soluções dentro do próprio país. O projeto C919 conseguiu mais de 700 encomendas através dessa estratégia.

O gerente geral de vendas e marketing da Comac, Brian Zhang, disse que as companhias estão muito mais interessadas no projeto pois o envolvimento foi desde a fase de concepção das características iniciais. Então todo o projeto da aeronave está alinhado com a necessidade das companhias aéreas.

O projeto da aeronave deve ser concluído antes do primeiro trimestre de 2020, o projeto será totalmente congelado em 2022, quando a fabricação da primeira aeronave será iniciada. O alvo é realizar o primeiro voo em 2025, e entregar o primeiro avião em 2027, cerca de 20 anos após a Boeing apresentar o primeiro 787 Dreamliner, concorrente direto desta aeronave.