Foto - Boeing

O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, disse no último dia 12 de janeiro que os problemas da Boeing provavelmente diminuirão o crescimento total do PIB (produto interno bruto) dos EUA.

A crise da gigante aeroespacial dos Estados Unidos vai resultar em uma diminuição do crescimento do PIB dos Estados Unidos. Projetado anteriormente em 3%, agora a alta pode ser de 2,5%. A queda de 0,5 p.p. é devido à crise financeira da Boeing, retirando bilhões de dólares de exportação no mercado americano.

“Não há dúvida de que a situação da Boeing vai desacelerar os números do PIB. A Boeing é uma das maiores exportações”, disse Mnuchin à Fox News. “Com o 737 MAX, acho que poderia impactar o PIB em até 50 pontos base este ano.”

Já o PIB brasileiro deve crescer 2,4% em 2020, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Economia nesta terça-feira.

Foto – Boeing

A Boeing divulgará os resultados financeiros de 2019 em 29 de janeiro, quando o impacto financeiro da paralisação do 737 MAX ficará mais claro.

Em um ano normal a Boeing costuma ter uma receita por volta dos US$ 100 bilhões, entregando mais de 850 aeronaves comerciais, como em 2018.

A Boeing entregou 380 aeronaves no ano passado, uma queda de 53% em relação às 806 entregas em 2018. O 737 deveria representar aproximadamente 65% das entregas da Boeing em 2019.


DEIXE UMA RESPOSTA