Aeroporto de Congonhas Legacy
Foto - Embraer/Divulgação

A partir de segunda-feira (06/06), o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), em decisão conjunta com a SAC, a ANAC e a Infraero, irá otimizar as operações diárias de pousos e decolagens de aviões no Aeroporto de Congonhas para manter os 41 movimentos por hora, sendo 8 desses direcionados para a aviação geral.

“A medida, que tem o objetivo de manter a regularidade e a segurança operacional das operações aéreas no Aeroporto de Congonhas, se fez necessária devido ao crescimento dos movimentos da aviação geral em conjunto com a retomada das atividades da aviação comercial, e não irá afetar os voos dos helicópteros que operam naquele aeroporto”, disse o DECEA em nota oficial.

É importante ressaltar que o limite operacional (41 movimentos por hora) do aeroporto não sofrerá nenhum tipo de redução. 

Juntamente com o Aeroporto Campo de Marte, Congonhas é um dos principais terminais da aviação geral na grande São Paulo, recebendo uma grande quantidade de pousos e decolagens de helicópteros, assim como há várias empresas de táxi aéreo de grande porte, como a TAM Aviação Executiva, a Líder e a Voar.