Delta já baniu mais de 500 clientes por falta do uso de máscara

Delta Airlines

Um relatório emitido recentemente pela Delta Airlines aponta que cerca de 550 passageiros foram adicionados a uma “Black List”, o motivo é por simplesmente estes se recusarem a utilizar a máscara de proteção.

“Felizmente, esse número representa uma pequena fração de nossos clientes em geral, a grande maioria dos quais segue nossas diretrizes e aprecia as medidas que estamos tomando para mantê-los seguros e saudáveis”, disse o CEO da Delta, Ed Bastian.

Esse número aumentou em mais de 100 pessoas em comparação ao mês passado, quando Bastian anunciou que 460 passageiros foram adicionados à lista de exclusão aérea da companhia aérea durante a pandemia.

As máscaras de proteção são obrigatórias em voos, elas evitam a disseminação da COVID-19 a bordo, e devem ser utilizadas sempre pelo passageiro. Muitas companhias aéreas até não disponibilizam o serviço de bordo, para evitar que seus passageiros retirem as máscaras.

Outras grandes companhias aéreas impuseram políticas de uso de máscara durante o voo e tiveram que proibir os passageiros de viajar que não cumprissem. O United confirmou à Fox News na quinta-feira que tem 350 passageiros em sua lista de exclusão aérea. 

A American Airlines, que recentemente expandiu seus testes de COVID-19 para destinos selecionados no início deste mês, não confirmou se algum passageiro violou sua política de uso de máscara. 

 

DEIXE UMA RESPOSTA