Depois de atravessar 2016 em baixa, o mercado de aviões agrícolas se reaqueceu em 2017, com as principais fabricantes que atendem o mercado brasileiro chegando a faturar mais do que o dobro do que no ano anterior. Com isso, pelo menos perto de 40 novos aviões agrícolas devem ser acrescentados à frota aeroagrícola nacional até dezembro. Entre as causas desses bons ventos, boas chuvas no campo e dólar estável, além de novidades entre os produtos ofertados.

No caso da Embraer, a expectativa é de entregar entre 15 e 20 aeronaves este ano. A empresa, que detém mais de 60% do mercado no setor, aposta também no sucesso do Ipanema 203, que entrou em operação há pouco mais de um ano, como a mais nova geração do modelo produzido há 45 anos.

Conforme o diretor da Unidade Botucatu da Embraer, Alexandre Solis, 2017 apresenta um cenário de retomada para o mercado agrícola de forma geral. “Clima mais favorável, custos mais estáveis, aumento da demanda, créditos para investimentos e o aumento da confiança do produtor rural são fatores que devem ser refletidos nos números de crescimento do mercado”, aposta.

Já a norte-americana Air Tractor, principal fornecedora entre as marcas estrangeiras, teve 18 aeronaves vendidas no Brasil em 2017, contra 11 comercializadas no ano passado. Na verdade, segundo o diretor da empresa Aeroglobo – represente da Air Tractor para toda a América do Sul, Luiz Fabiano Zaccarelli Cunha, foram 20 aeronaves comercializadas, mas duas foram para a Argentina. Segundo ele, o reaquecimento das vendas veio na carona de um dólar estável em um bom patamar e das chuvas do ano passado.

Há um tempo atrás, o dólar andava na casa dos R$ 4,00 ou R$ 4,20, o que complicou as vendas. Nas safras 2014/15 e 2015/16 houve poucas chuvas, o que freou a produção. “Já no ano passado houve uma chuva boa e o pessoal precisou de aviões, só que ninguém tinha se planejado.

Este ano, já vieram logo atrás de nós”, explica Cunha. Além disso, a fabricante norte-americana também está com um produto novo no Brasil: acabou de homologar o AT-502B XPower, com motor mais potente e mais econômico. “A primeira entrega será no dia 12 de agosto, em Cuiabá/MT.”

 

Via – Sindag