O Velis Electro da eslovena Pipistrel será testado pela Dinamarca. Foto: Pipistrel/Divulgação.

Como parte de um plano de ação em prol do meio-ambiente, a Dinamarca vai testar, por dois anos, um monomotor elétrico para avaliar se a aeronave poderá ser empregada no treinamento de pilotos militares.

A aeronave Pipistrel Velis Electro de dois assentos será adquirida por meio de um arrendamento pela empresa francesa Green Aerolease e complementará os treinadores da Saab T-17 da Força Aérea Real Dinamarquesa (RDAF). As aeronaves serão entregues à Força Aérea em setembro deste ano.

“Todos têm a responsabilidade de contribuir para [abordar] as mudanças climáticas”, disse a Ministro da Defesa, Trine Bramsen. “A aeronave elétrica será usada para treinamento, entre outras coisas – a experiência será importante para futuras aquisições de equipamentos na área de defesa.”

Cockpit do Velis Electro. Foto: Pipistrel/Divulgação.

Trine acrescenta que o ministério vai testar o potencial da aeronave e obter experiência com tecnologia de baterias e carregamento.

A fabricante eslovena Pipistrel diz que o Velis Electro será usado na Base Aérea de Karup, na região norte do país, unidade que sedia o centro de treinamento da RDAF, onde será inicialmente avaliada por pessoal experiente antes de ser apresentada ao programa de treinamento para novos pilotos.

“Vamos testar se alguns dos voos e tarefas que temos na força aérea podem ser substituídos por aeronaves elétricas”, disse o Tenente-Coronel Casper Borge Nielsen, da agência de materiais e aquisições do Ministério da Defesa

Foto: Pipistrel/Divulgação.

Com mais de 30.000 funcionários, o ministério é um dos maiores empregadores da Dinamarca, explica a Flightglobal, com um consumo anual de energia estimado em 339 Gigawatts/hora – o equivalente a uma grande cidade dinamarquesa – e diz que isso significa que deve “assumir a liderança” na mudança para uma operação mais sustentável.