Diretor da FAA estima que órgãos reguladores de aviação no Brasil, Canadá e Europa aprovem a volta do MAX em alguns dias

Foto - Boeing

Para o diretor da FAA, Steve Dickson, os órgãos que regulam a aviação no Brasil, no Canadá e na Europa poderão autorizar volta do 737 MAX em alguns dias. A tendência é que se assemelhem ao que a FAA colocou como condições para a operação de volta do Boeing 737 MAX. 

“Eu esperaria que eles emitissem suas decisões de validação provavelmente em questão de dias”. Disse Steve. As condições impostas pela FAA são as atualizações nos softwares e computadores, além do intensivo treinamento para os pilotos. 

Steve reforçou que não gostaria de falar em nome dos outros órgãos, que são parceiros mais próximos de trabalho da FAA. Na primeira semana de dezembro, a FAA planeja 5 seções para divulgação global de autorização da retomada de operações com o 737 MAX.

O Ministro dos Transportes do Canadá, disse ontem(18/11) que muito em breve o país irá permitir a volta do avião as operações. Entretanto, deverá seguir recomendações diferentes das que a FAA impôs em sua diretriz.

DEIXE UMA RESPOSTA