AF-1BM- Foto: Marinha do Brasil
No dia 16 de janeiro foi realizada uma reunião da Diretoria de Aeronáutica da Marinha com a Embraer.
 
Na ocasião, foi apresentado o andamento do programa de modernização e realizada visita à linha de montagem das aeronaves na unidade fabril da Embraer Defesa e Segurança, em Gavião Peixoto–SP.
 
Em 2009 a Embraer e a Marinha do Brasil assinaram um contrato de R$106 milhões para modernização nove AF-1 e três AF-1A. Porém até agora penas duas aeronaves foram entregues já modernizadas à Marinha do Brasil.
 
AF1B (A4KU Skyhawk) da Marinha do Brasil decolado para mais uma missão durante a Cruzex 2018
A Marinha do Brasil opera os A-4 Skyhawk desde 1997, quando comprou 23 jatos McDonnell Douglas A-4 KU Skyhawk do Kuwait.
 
De lá para cá, estas aeronaves tiveram um grande destaque dentro da MB pois junto com eles tinha o então porta-aviões A-12 São Paulo colocaram o Brasil em um seleto grupo no qual opera aeronaves de asa fixa a partir de uma embarcação.
 
Com a desativação do porta-aviões São Paulo encerrou-se o uso dos caças navais para as missões básicas da aeronave que eram a operação aeroembarcada. 
 
O Esquadrão VF-1 Falcões do Mar ainda opera as aeronaves e tenta manter a operacionalidade do esquadrão e dos poucos A-4 ou AF-1 (como são conhecidos dentro da Marinha).
 
A última vez que as aeronaves da Marinha participaram de um exercício foi durante a CRUZEX 2018, Natal-RN, em novembro passado.