A EASA, um órgão de segurança da aviação para países do Continente Europeu, emitiu um alerta de emergência para todas as operadoras do Airbus A350-900, o alerta de emergência inclui uma atualização de software para corrigir um erro de superaquecimento do sistema hidráulico, resultando em risco de explosão para os motores Trent XWB do A350.

A atualização evita que o fluido hidráulico superaqueça e ofereça riscos aos passageiros, a origem do maior aquecimento do fluido parte da bomba hidráulica, que fica situada nos motores da aeronave. Sem o pacote de correção em software o fluido pode aquecer rapidamente e também potencializar a mistura ar-combustível (em vapor) em algum tanque inoperante, seja o central ou os tanques das asas.

“No design do A350, o sistema de arrefecimento do fluido hidráulico está localizado nos tanques de combustível”, afirma o documento da EASA. “Recentemente, foi encontrado um modo de falha de superaquecimento da bomba hidráulica motorizada do A350 (EDP). Essa falha na bomba EDP pode causar um aumento rápido da temperatura do fluido hidráulico”.

 

A atualização de software da Airbus é uma medida temporária, a fabricante europeia vai investigar as causas do superaquecimento e, se for necessário, preparar um pacote para atualizar a parte física do sistema hidráulico. A Airbus também emitiu uma Revisão de Evento Principal da Lista de Equipamentos Mínimos do Airbus A350 (MMEL), incorporando restrições para evitar o superaquecimento.

A Airbus já entregou mais de 100 aeronaves da linha A350XWB, todas precisarão passar por essa atualização de software.