A empresa americana Wright Electric tem como objetivo realizar testes no próximo ano e testes de voo nos próximos três anos com um motor destinado a propulsar um avião elétrico.

A empresa está construindo um motor elétrico de 1,5MW e um inversor de 3kV, composto de um sistema para converter corrente contínua em corrente alternada, que será a base do motor da aeronave de testes.

A EasyJet é parceira do programa para desenvolver a aeronave elétrica de 186 lugares, conhecida como Wright 1, e diz que o motor e a “hélice” foram apresentados em um evento em Nova York no dia 30 de janeiro.

O chefe da Wright Electric, Jeffrey Engler, diz que a empresa tem como objetivo tornar a aviação comercial mais ecológica e que seu programa de motores de megawatt é “o próximo passo para tornar nossa missão uma realidade”.

A EasyJet diz que o teste de voo do motor deve ocorrer em 2023. A aeronave, para a qual os testes de aerodinâmica serão executados paralelamente ao projeto da propulsão, está prevista para entrar em serviço em 2030.

Foto – Divulgação

A Wright Electric está mantendo conversações com a BAE Systems, em relação aos sistemas de controle de voo e gerenciamento de energia.

“O programa de desenvolvimento de motores é o próximo passo para a construção de suas aeronaves”, diz EasyJet.


A EasyJet indicou que uma aeronave elétrica poderia potencialmente servir várias rotas domésticas e internacionais em sua rede.

O executivo-chefe Johan Lundgren descreve o “cronograma ambicioso” para a agenda de testes e entrada em serviço da Wright Electric como “emocionante de ver”.

“A tecnologia da bateria está avançando no ritmo de várias agências do governo dos EUA que agora financiam pesquisas em aviação elétrica”, diz ele. “Todos esses desenvolvimentos nos ajudam a ver com mais clareza o futuro de operações mais sustentáveis.”

 

Via – FlightGlobal

 

DEIXE UMA RESPOSTA