Em visita ao Brasil, Richard Branson da Virgin quer comida brasileira nos voos para Londres

Enquanto aguarda para estrear seus voos ao Brasil, Richard Branson, fundador da Virgin Atlantic, está animado para criar um serviço personalizado na rota.

Branson disse que a companhia aérea está apostando em um serviço de bordo diferenciado, com opção de comida brasileira no voo e bares dentro da aeronave, neste último para os passageiros de Primeira classe e da Executiva.

A tripulação também deverá em parte ser composta por comissários de bordo que falam português, facilitando a comunicação para os passageiros brasileiros.

Richard Branson.  Foto – Virgin

“Tenho certeza que só com o fato de haver mais competição nesta rota, com mais poltronas disponíveis, os preços vão cair. O que a Virgin deseja é quebrar esse duopólio”, disse Richard Branson para o jornal O Globo. “Na classe executiva teremos poltronas reclináveis e bares dentro do avião para as pessoas se servirem em primeira classe têm preços de executiva. Boa parte da nossa tripulação vai falar português e queremos comida brasileira no voo”.

Pelo visto da Virgin Atlantic vai seguir seu “padrão de qualidade”, capaz de concorrer com a British Airways em várias rotas.

 

O Novo Voo

A Virgin Atlantic deve iniciar em 2020 voos entre Londres e São Paulo, concorrendo diretamente com a British Airways e a LATAM Brasil na rota.


Os bilhetes entre São Paulo e Londres estão sendo comercializados pela Virgin Atlantic e GOL, desde o dia 10 de setembro.

O novo voo da Virgin será operado por um Boeing 787 da companhia, com duração total de 11h55 (previsto).

O interior do 787 Dreamliner da companhia é equipado com três classes em formato de cinco serviços diferentes (Upper Class, Premium Economy, Economy Delight, Classic e Light). Ao todo são 264 assentos no 787-9 Dreamliner da companhia.

DEIXE UMA RESPOSTA