A Embraer lançou ontem (1º/01) um comunicado informando que concluiu a separação interna da sua divisão de aviação comercial, que será integrada em breve à Boeing Brasil.

A divisão comercial da Embraer será dirigida através da Yaborã Indústria Aeronáutica S.A., que ficou com os bens, ativos líquidos, passivos, direitos e obrigações referentes à unidade de negócio de aviação comercial da Embraer.

O negócio, no entanto, ainda depende da aprovação do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) no Brasil, e da Comissão Europeia. A Embraer evitou estipular um prazo para concluir a transferência total da divisão comercial à Boeing.

Continua depois do anúncio

Desde a aprovação da parceria pelos acionistas da Embraer, em fevereiro de 2019, as companhias têm trabalhado em um planejamento diligente para a criação de uma joint venture composta pelas operações de aeronaves comerciais e serviços relacionados a este segmento da Embraer.

A Boeing deterá 80% da nova empresa, denominada Boeing Brasil – Commercial, enquanto a Embraer terá os 20% restantes.

A Embraer e a Boeing também se preparam para criar uma joint venture para promover e desenvolver mercados para o avião de transporte multimissão KC-390. Sob os termos da parceria proposta, a Embraer terá uma participação de 51% na joint venture, enquanto a Boeing ficará com os 49% restantes.

Continua depois do anúncio