Ontem a HES Energy Systems revelou o seu novo projeto de propulsão a base de hidrogênio e eletricidade para uma aeronave, após 12 anos de estudo dessas tecnologias em laboratório.

O pequeno avião, chamado de Element One, ainda é voltado para o mercado de aviação geral, transportando poucos passageiros, mas já engloba conceitos de pilotagem autônoma.

Entre as características básicas do Element One está a capacidade para transportar quatro passageiros, alcance estimado em mais de 5000 quilômetros e estrutura leve em fibra de carbono para diminuir o peso e aumentar a resistência estrutural.

As células de hidrogênio, que vão fornecer energia para os motores, podem armazenar o hidrogênio em forma líquida ou gasosa, isso afeta diretamente o alcance da aeronave. O reabastecimento é feito em 10 minutos, no máximo.

De acordo com os projetistas da HES Energy, a propulsão tendo hidrogênio como a célula de energia foi mais eficiente e sustentável a longo prazo do que qualquer tentativa com baterias de lítio-ion.

A intenção da empresa é fazer os primeiros testes em voo com um protótipo a partir de 2025, e depois do período de certificação, usar o avião para ligar cidades pequenas, e também para revender para aqueles que buscam um avião próprio.