Foto - Divulgação

ReutersO presidente do conselho da empresa de leasing de aeronaves Air Lease, que possui 150 jatos 737 MAX da Boeing parados, pediu nesta segunda-feira que o fabricante norte-americano abandone a “danificada” marca MAX para evitar minar o valor do avião.

“Pedimos à Boeing que se livre dessa palavra MAX. Acho que a palavra MAX deve constar nos livros de história como um nome ruim para uma aeronave”, disse Steven Udvar-Házy na conferência de finanças da aviação Airline Economics em Dublin. “A marca MAX está danificada e realmente não há razão para isso.”

Ele disse que ainda não está claro se os clientes esquecerão rapidamente os dois acidentes fatais do MAX que causaram a suspensão das aeronaves “ou se haverá partes do mundo em que as pessoas serão mais supersticiosas e levará mais tempo para elas apagarem esse estigma”.

DEIXE UMA RESPOSTA