Erro em software de aviões CRJ-200 da Bombardier causa manobra errada

Uma falha foi descoberta em um dos softwares do Bombardier CRJ-200, fazendo com que a aeronave curvasse para o lado errado do que foi mandado, durante o procedimento de pouso.

O erro fez com que alguns pilotos redobrassem a atenção sobre os comandos de voo e os indicadores de altitude, isso também fez com que muitas aproximações para pouso fossem perdidas. 

A primeira falha foi descoberta em 2017, a só perceptível quando os pilotos configuravam uma altitude pré-definida durante um pouso mal sucedido, resultando em uma arremetida. A aproximação era feita pelo Sistema de Pouso por Instrumento, os pilotos também usavam a função de compensação de temperatura do FMS em clima extremamente frio.

Uma Diretriz de Aeronavegabilidade foi emitida pela FAA e pela EASA, indicando que existe uma falha específica de software para determinados sistemas de gerenciamento de voo (FMS) feitos pela Rockwell Collins Aerospace.

A primeira aparição desse erro foi no Canadá, quando os pilotos utilizaram a função de correção de temperatura do FMS. Instantaneamente apos usar o recurso, o FMS começou a virar o avião para a esquerda enquanto seguia o protocolo de aproximação perdida. 

Logo após a falha, foi comunicado as autoridades e a fabricante Bombardier sobre o ocorrido. 

A diretriz foi emitida em 24 de maio e que entrou em vigor no dia 24 de junho, exige a desativação imediata do recurso de compensação automática de temperatura do FMS. Isso é feito através das unidades de configuração da aeronave (CSU) e da revisão da seção de limitações do manual de voo da aeronave (AFM).


“A FAA está emitindo esta AD para tratar das condições inseguras desses produtos”, disse a FAA no documento.

A correção de temperatura é uma função dos FMS modernos que ajudam a manter os aviões a uma altitude segura acima do solo, enquanto seguem os trajetos de aproximação publicados sob as regras de voo por instrumentos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA