Os Estados Unidos enviaram caças F-35A para o Reino Unido neste último final de semana. As aeronaves pousaram na base aérea de Lakenheath, na Inglaterra, onde ficarão baseadas para um exercício de treinamento com outras aeronaves dos Estados Unidos e da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), com duração de várias semanas.

As aeronaves são do 388º e do 419º Esquadrões de Asas da Hill Air Force Base, em Utah. Os EUA negaram inicialmente que o deslocamento de caças seja para proteger os Aliados Europeus de forças russas. Porém um anúncio posterior do general Tod D. Wolters confirmou uma segunda intenção dos Estados Unidos.

“É importante que treinemos juntos para nos tornarmos uma equipe capaz de defender a soberania das nações aliadas”, disse o general que é comandante das forças aéreas norte-americanas na Europa.

Em nota a USAF disse que “esta implantação de treinamento significa um importante marco e progressão natural do programa F-35, permitindo que a Força Aérea Americana demonstre ainda mais as capacidades operacionais da quinta geração de caças. Ele também auxilia no refinamento de requisitos para eventualmente basear o F-35A na Europa, que está programado para receber a aeronave no início dos anos 2020.”

O deslocamento dos caças F-35 recebeu apoio do Comando de Mobilidade Aérea da USAF. Várias aeronaves de reabastecimento aéreo saíram de quatro bases diferentes, para fornecer mais de 400 mil quilos de combustível durante o voo dos EUA para a Europa. Além disso, as aeronaves C-17 Globemaster III e C-5 Galaxy transportaram equipamentos de manutenção e pessoal de solo para a Inglaterra.

 

Chegada dos caças F-35 no Reino Unido: