F-4 Phantom israelense abatido é restaurado e vira monumento

A aeronave F-4 Phantom e o esquadrão 201 (“The One”), que atualmente opera o avião de combate “Sufa” (F-16I), compartilham uma rota histórica. O esquadrão foi o primeiro e o último a operar a aeronave  F-4 Phantom que desde então participou de inúmeras guerras e operações da IAF. Recentemente, a Ramon AFB recebeu um Phantom recentemente renovado do museu da IAF localizado na Hatzerim AFB. A aeronave passou por uma difícil jornada acompanhada pelas forças policiais, antes de finalmente ser simbolicamente colocada na frente do esquadrão 201.

Preservando o patrimônio
O primeiro comandante do esquadrão 201 foi o tenente-coronel Shmuel Hetz. Ele se alistou em 1957 no Curso de Vôo da IAF e iniciou sua jornada na força. Enquanto servia como comandante do esquadrão, ele foi um dos primeiros pilotos F-4 Phantom da IAF. “O primeiro comandante do esquadrão lutou com o fantasma durante a guerra de atrito e executou o primeiro abate na história da aeronave em Israel”, menciona o tenente-coronel S, atual comandante do esquadrão 201. O tenente-coronel Shmuel Hetz foi morto em ação durante a guerra, quando seu avião foi abatido sobre o Canal de Suez por uma bateria SAM egípcia.

O tenente-coronel S menciona a importância de lembrar a herança do esquadrão. “A renovação e a transferência da aeronave simbolizam a herança e a memória do esquadrão. Constitui um fechamento para muitos veteranos do esquadrão, que agora sentem orgulho e relevância. O avião une as antigas e novas gerações do esquadrão, que agora podemos aprender o passado do esquadrão mais profundamente”.

DEIXE UMA RESPOSTA