Foto: Luiz Eduardo Perez/FAB.

A Força Aérea Brasileira (FAB) celebra nesse domingo (21) o Dia da Inspeção em Voo no Brasil. Em 2021 completam-se 62 anos da primeira atividade de inspeção em voo no país, trabalho hoje realizado pelo Grupo Especial de Inspeção em Voo, o GEIV, sediado no Aeroporto Santos Dumont (RJ) e subordinado ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). 

A FAB explica que a atividade de inspeção em voo teve início na década de 1950, por meio de acordos de cooperação com a CAA (Civil Aeronautics Administration) – hoje FAA (Federal Aviation Administration) – agência reguladora do Departamento de Transporte dos Estados Unidos, com a responsabilidade de garantir a segurança da aviação civil.

As primeiras inspeções realizadas no Brasil foram acompanhadas por brasileiros a bordo de aeronave e tripulação americanas.

Em 21 de fevereiro de 1959, foi realizada a primeira inspeção em voo com avião e tripulação brasileiras, a bordo da aeronave-laboratório EC-47 (FAB 2065).

Embraer IU-50 do GEIV. Foto: Fábio Maciel/ FAB.

O serviço visa garantir a segurança, precisão e qualidade dos equipamentos de auxílio à navegação aérea, aproximação e pouso. Hoje, o GEIV emprega quatro aeronaves Embraer IU-50 e quatro Hawker IU-93.

IU-93A do GEIV. Foto: Tenente Enilton/FAB.

Segundo a FAB, é função dos militares do GEIV a aferição e inspeção de todos os aeroportos brasileiros auxílios e procedimentos à navegação aérea, totalizando 83 VOR, 57 Sistemas de Pouso por Instrumentos, 67 Radiofaróis, 230 Auxílios Visuais de Aproximação, 208 Radares Primários e Secundários, 877 Procedimentos de Aproximação – dentre outros tipos de procedimentos de voo – e 21 Estações Rádio, além da atividade de Radiomonitoragem, essencial para a operação aérea segura.