Foto: FAB Divulgação.

Em comemoração ao mês da mulher, a Força Aérea Brasileira destacou o trabalho da Major Intendente Luanda dos Santos Bastos, primeira mulher da FAB a servir como Staff Officer (do inglês, Oficial Administrativo) em uma missão de paz. 

Entre agosto de 2017 e e agosto de 2018, a militar representou o Brasil na Missão das Nações Unidas no Sudão (UNAMID), atuando na no monitoramento e controle da operação militar.  

“Na UNAMID, fiquei muito emotiva quando acompanhei uma comitiva na entrega de material escolar em uma escola carente para filhos de refugiados, onde as paredes e o teto eram de palha e não havia nada mais além de um quadro negro, medindo aproximadamente 1mx1m, nas salas de aula. Apesar de toda a simplicidade, percebemos que eles estavam muito ansiosos com a nossa chegada, pois colocaram suas melhores roupas e ensaiaram algumas canções para nos recepcionar. É claro que não consegui conter as lágrimas”, comentou a Major. 

A militar também destacou outro momento de emoção, quando a ONU autorizou o retorno de algumas famílias de refugiados, que estavam em Campos de Concentração, para suas cidades de origem.

“Você vê as pessoas voltando para casa apenas com uma trouxa na cabeça, seus olhos agarrados nas suas roupas, mas com um ar de esperança nos olhos e força para recomeçar tudo de novo.”

A Major Intendente Luanda dos Santos Bastos, da Força Aérea Brasileira. Foto: FAB/Divulgação.

Missão no Congo

Nesse ano, a Major Luanda participa da Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo (MONUSCO), atuando na função de Gender Adviser (do inglês, Conselheira de Gênero). 

“É uma função de bastante relevância para a ONU, por defender a igualdade de gênero e atuar na prevenção de abuso e violação sexual na área da Brigada de Força de Intervenção da MONUSCO, na cidade de Beni, área considerada mais tensa da missão”, explica Luanda.

A Major Luanda participando na Missão de Paz no Congo. Foto: FAB/Divulgação.

A FAB, citando a própria ONU, destaca os maiores contingentes de mulheres nas tropas estão na MONUSCO, e na Missão da ONU no Sudão do Sul, UNMISS.

A Major Luanda esclarece que as Forças Armadas não estão em missão de paz com o objetivo de erradicar a pobreza e acabar com a fome no local em conflito, como muitos pensam.

“A finalidade é implantar, em conjunto com os demais componentes da missão e o governo do País, táticas operacionais que permitam eliminar os grupos armados que estão aterrorizando a população vulnerável daquela região e garantir a manutenção dessa paz.” 

Também em comemoração ao mês da mulher, da FAB criou um álbum em seu perfil no Flickr, destacando o trabalho e as ação das militares da instituição. Confira as imagens aqui