Militares e aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) participaram da Operação Formosa, no município de Formosa, interior de Goiás, localizado a 80 quilômetros de Brasília (DF).

Os preparativos tiveram início no dia 10 de agosto e, nesta segunda-feira (16), aconteceu uma Demonstração Operativa, com a presença do Presidente da República, Jair Bolsonaro, acompanhado do Ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, do Chefe de Logística e Mobilização do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues e demais autoridades. 

O exercício foi considerado o maior já realizado pela Marinha do Brasil (MB) no Planalto Central, e contou, também, com a participação de militares do Exército Brasileiro (EB). 

A Operação Formosa acontece desde 1988, no Campo de Instrução de Formosa (CIF), com o propósito de assegurar o preparo do Corpo de Fuzileiros Navais como força estratégica, de pronto emprego e de caráter anfíbio e expedicionário, conforme previsto na Estratégia Nacional de Defesa.

Este ano, de forma inédita, houve também a participação de meios do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, de modo a incrementar a interoperabilidade das Forças Armadas do País.

A participação da FAB ocorreu com o emprego de aeronaves, a exemplo do R-99, do Segundo Esquadrão do Sexto Grupo de Aviação (2°/6° GAV) – Esquadrão Guardião, para reconhecimento; do A-29, do Segundo Esquadrão do Terceiro Grupo de Aviação (2°/3° GAV) – Esquadrão Grifo, para ataque e apoio aéreo aproximado; com o Grupo de Comunicação e Controle (GCC); e, ainda, com a atuação do Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I), para o controle do espaço aéreo.

O Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar Sergio Roberto de Almeida, garante que a atuação da FAB na Operação Formosa foi de extrema importância.

“A coordenação de apoio de fogos entre as Forças componentes do Teatro de Operações é uma atividade bastante complexa, que requer muito treinamento para evitar fratricídio e prover sinergia para a campanha conjunta”, destaca o Oficial-General.

 

Operação Formosa

Trata-se de um treinamento militar que ocorre anualmente e simula operações de combate em diferentes tipos de situação com o objetivo de manter as condições de atuação imediata dos Fuzileiros Navais.

 

Fotos: Divulgação/MB e Agência Força Aérea

DEIXE UMA RESPOSTA