• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

FAB realiza missão de ajuda humanitária na região Yanomami

FAB emprega helicópteros H-60 Black Hawk e aviões C-98 Caravan no transporte de alimentos aos indígenas em território Yanomami. FAB/Divulgação.
FAB emprega helicópteros H-60 Black Hawk e aviões C-98 Caravan no transporte de alimentos aos indígenas em território Yanomami. FAB/Divulgação.

Em uma de suas nobres missões, a Força Aérea Brasileira (FAB) realiza, a partir de domingo, dia 22/01, o ressuprimento aéreo na região de Surucucu, em Roraima (RR). Devido às condições de calamidade pública – decretada pelo Ministério da Saúde – ocasionada pela crise sanitária que atingiu às populações em território Yanomami, a FAB foi acionada para realizar o envio de cestas básicas para a Comunidade Indígena da Kataroa, assolada pelo alto índice de desnutrição e de doenças infecciosas.

O envio de ajuda humanitária – é feito com as aeronaves C-98 Caravan e H-60 Black Hawk, operadas pelos Sétimo Esquadrão de Transporte Aéreo (7º ETA – Esquadrão Cobra) e o Sétimo Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (7º/8º GAV – Esquadrão Harpia), uma vez que a localidade é de difícil acesso. Demais aeronaves devem ser acionadas para cumprir a missão.

Inicialmente, as cestas básicas estão concentradas na Base Aérea de Boa Vista (BABV), de onde as aeronaves empregadas na missão são carregadas e partem em direção às localidades indígenas mais necessitadas.

Segundo o Comandante da BABV, Coronel Aviador Maurício José de Oliveira Côrte Real, participar de uma missão como essa é motivo de orgulho, pois ao ser acionado pôde ajudar a salvar vidas que estavam em situações extremamente precárias.

FAB/Divulgação.

FAB/Divulgação.

“As aeronaves foram carregadas e os pilotos e tripulantes, imediatamente, seguiram para a comunidade de Kataroa, levando cerca de 70 cestas básicas, o que totalizou 1.260 quilos de alimento. O voo teve duração de duas horas, aproximadamente, e conseguimos ajudar as famílias que lá residem”, destacou.

A Força Aérea, sob a coordenação do Ministério da Defesa (MD), é responsável, também, pela implantação de um hospital de campanha na região e, para isso, uma equipe multidisciplinar da Aeronáutica, formada por médicos da Operação Acolhida (que atuaram nas missões de ajuda aos refugiados venezuelanos), será enviada à região de Surucucu.

Via Aeronáutica 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.