Radar Saber M60. Foto Exército Brasileiro.

A Embraer e o Exército Brasileiro (EB) assinaram dois importantes contratos durante o primeiro dia da FIDAE 2022 nesta terça-feira (05): a aquisição de mais quatro radares Saber M60 e a implantação da Fase 2 do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON), ambos programas estratégicos do Exército. 

Segundo a Embraer, a compra dos radares adicionais, todos da versão 2.0, está prevista no Planejamento Estratégico do EB para 2022-2023 e amplia a capacidade operacional da força terrestre. A aquisição também reforça a parceria entre a fabricante e o Exército, no contínuo desenvolvimento, implantação e aprimoramento dos Meios de Emprego Militar (MEM). 

Foto: Gisele Orquídea – Aeroflap.

Desenvolvido nacionalmente pela Embraer em parceria com o EB, o Saber M60 surgiu a partir da necessidade de um radar antiaéreo de baixa altura. O equipamento é 100% nacional e entrou em operação em 2010. Em 2019, a Embraer concluiu a atualização dos radares para a versão 2.0 

O M60 possui um alcance de 32 milhas náuticas e 16.400 pés de altura, empregando tecnologia 3D para detectar e rastrear 60 alvos simultaneamente. Compacto e de fácil transporte, o Saber M60 pode ser montado em apenas 15 minutos e é capaz de ser integrado em sistemas antiaéreos de mísseis ou canhões. 

Além da aquisição dos radares, Embraer e EB assinaram a implantação da Fase 2 do SISFRON. O sistema, um dos maiores projetos de vigilância no planeta, visa a proteção das fronteiras nacionais, cobrindo uma área de 16.886 Km. 

“A assinatura do contrato da Fase 2 representa um importante reconhecimento dos investimentos e do trabalho desenvolvido pela Embraer na Fase Piloto, valendo-se das principais competências da empresa aplicadas a sistemas terrestres. Temos certeza que a continuidade da implantação com a próxima etapa permitirá reter e ampliar o conhecimento e tecnologias críticas para a área de vigilância e monitoramento de fronteiras”, disse Jackson Schneider, CEO da Embraer Defesa & Segurança. 

O SISFRON implanta uma estrutura de sensoriamento e comando e controle (C2) para apoio do emprego operacional, atuando de maneira integrada para fortalecer a presença e capacidades de monitoramento e ação do Estado na fronteira terrestre. 

“Estamos muito satisfeitos em celebrar o contrato com a Embraer, dando continuidade à exitosa parceria, com relevantes resultados já comprovados na Fase Piloto, complementando as capacidades operacionais no Comando Militar do Oeste”, afirma o General de Exército Guido Amin Naves, chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia do EB. 

Foto: Gisele Orquídea – Aeroflap.

“O SISFRON possui alta complexidade e cunho estratégico, motivo pelo qual compõe o rol dos projetos estruturantes da Força Terrestre em parceria com a Embraer, no papel de integradora, permitindo dotar o Exército de capacidades para o exercício da sua missão, além de potencializar as ações de demais entes governamentais na área de fronteira.”

Durante a FIDAE, que acontece de hoje até o dia 10, a Embraer estará promovendo seu portfólio de produtos e soluções inovadoras para os mercados de defesa e segurança.

Estarão em exposição estática a aeronave multimissão KC-390 Millennium, da Força Aérea Brasileira (FAB), e o turboélice de ataque leve e treinamento avançado A-29 Super Tucano, da Força Aérea do Chile (FACh).