GOL Linhas Aéreas Voos Smiles
Foto: Gabriel Melo/Aeroflap

A conhecida empresa Fokker Services trabalhou recentemente em conjunto com a ASL Airlines para criar um novo sistema para o Boeing 787. Este é relacionado ao sistema de pouso por instrumentos da aeronave, 

Com esta solução, os operadores do Boeing 737-800 podem conduzir operações de aproximação até os mínimos de Desempenho do Localizer (LP) com Orientação Vertical (LPV). Isso permite, por exemplo, que um piloto execute manobras de baixa visibilidade, equivalentes ao ILS CAT I, sem a necessidades desses equipamentos em solo.

A modificação do SBAS Landing System (SLS) permite que uma aproximação com esses mínimos seja realizada somente com sinais de GPS, a partir de diversos satélites diferentes, aumentando a precisão do mesmo.

Podemos achar sistemas semelhantes em aproximações do tipo RPN ou RPN-AR, o que causou um questionamento à própria ASL e Fokker. As alterações, por sua vez, são apenas de software, sem modificações nos aviônicos do avião.

Philippe Porte, Piloto Técnico da ASL Airlines France, acrescentou: “Estou muito entusiasmado com o sistema LPV Fokker Services e sua facilidade de uso. O conceito de interface ‘ILS look-a-like’ não é apenas um nome ou um conceito de marketing, é um fato. Com o sistema LPV da Fokker Services, é tão fácil pilotar em uma abordagem LPV quanto uma abordagem ILS. Essa semelhança reduzirá os custos de treinamento da tripulação para as abordagens LPV que se tornarão o padrão nos próximos anos.”

De acordo com a Fokker a partir de 25 de janeiro de 2024, todas as pistas que operam por instrumentos na Europa, onde a cobertura adequada do Sistema de Aumento Baseado em Satélite (SBAS) estiver disponível, deve ter uma abordagem baseada em LPV.

A aeronave precisará de um tipo de aproximação que corresponda aos aeroportos e, portanto, deve ter recursos de LPV se estiver voando em uma aproximação do tipo LPV.