Força Aérea do Uruguai recebe sua compra de dois aviões KC-130 Hercules

A Força Aérea do Uruguai recebeu no último dia 19 de dezembro os seus “novos” KC-130, de uma compra para dois aviões do mesmo modelo, que anteriormente operavam na Força Aérea da Espanha.

A primeira aeronave foi transladada no último dia 19, enquanto a segunda aeronave foi levada para o Uruguai no dia 21 de dezembro, já realizando um voo de apoio humanitário. Todas pousaram em Montevidéu, com partida a partir de Zaragoza, na Espanha, com diversas escalas no caminho.

Essas aeronaves realizarão missões de transporte de passageiros e cargas, busca e salvamento, ajuda humanitária, lançamento de paraquedas e reabastecimento em voo, entre outras.

De acordo com informações do Ministério da Defesa Nacional, o custo da compra foi de 21 milhões de euros, além de um milhão de euro para praças sobressalentes.

A vinda de novos aviões de transporte é importante ao país, que atualmente tem apenas um C-130B em operação. O segundo C-130B está passando por manutenção, disse o perfil Scramble Magazine. Os dois serão aposentados em breve, devido ao extenso período de uso desses aviões.

Enquanto isso, o KC-130 expande o atendimento logístico para os próprios moradores do Uruguai, principalmente em um complicado período como o da pandemia e distribuição de vacinas.

A designação KC foi concedida pela Força Aérea dos Estados Unidos para o desenvolvimento do programa de reabastecimento em voo. É subdividido em K (petroleiro) e C (cargueiro), ou seja, uma aeronave capaz de transportar grandes volumes de carga e também reabastecer aeronaves capazes de receber combustível em voo.


A frota foi adquirida da Força Aérea do Reino de Espanha, e encontra-se com atualizações de cabine feitas com tecnologia do ano 2000, equipada com Glass Cockpit (Instrumentação de voo baseada em telas), sistemas de automação de voo (piloto automático) e sistemas de operação militar específicos.

A grande porta de carregamento e rampa dessas aeronaves permite a entrada de volumes significativos. Se necessário, a carga pode ser lançada em voo em áreas isoladas. Também permite operações de até 64 paraquedistas.

 

Via – Força Aérea do Uruguai

Texto – Aeroflap

DEIXE UMA RESPOSTA