Nesta quarta-feira funcionários da Boeing em Carolina do Sul rejeitaram a integração dos trabalhadores na Associação Internacional de Operadores de Aeroespacial e Maquinistas (IAM), a votação feita por funcionários e promovida pela National Labour Relations Board (NLRB) teve 75% de votos a favor de manter os empregados da Boeing fora desse sindicato.

Toda essa votação foi realizada secretamente por toda a fábrica de North Charleston, essa foi a primeira manifestação recente anti-sindical em peso realizada por funcionários da Boeing. Cerca de 2828 trabalhadores do local votaram.

O vice-presidente da Boeing South Carolina comemorou essa ação dos trabalhadores, “Vamos continuar a avançar como uma equipe”, disse Joan Robinson-Berry. 

Além da Carolina do Sul outros 28 estados também estão se opondo aos movimentos trabalhistas de sindicatos, esse também é o estado com o menor número de trabalhadores filiados a sindicatos, com apenas 1,6% dos trabalhadores registrados em associações como a IAM. As unidades da Boeing no estado de Washington tem grande presença de sindicatos.

Atualmente a Boeing usa a planta de Carolina do Sul para construir exclusivamente o 787-10, essa planta também produz unidades do 787-8 e 787-9 juntamente com a fábrica de Everett, em Washington.